Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



O Anel Mais Famoso do Mundo A A A A

Não, não estou falando de um anel comum ou raríssimo feito de ouro com uma pedra preciosa de rubi, safira ou diamante. Refiro-me aqui ao intrincado e intrigante Anel de Möebius, conhecido também como Faixa de Möebius ou a ilustríssima Tira ou Fita de Möebius.

A primeira vez que eu me deparei com esta maravilhosa faixa, o anel de Möebius, foi no ano 2002. Naquele ano, eu estava na Universidade fazendo o curso de Matemática. Eu encontrei a figura num livro intitulado "A Magia dos Números".
No livro, o autor traz a figura do anel junto com duas experiências de cortes do mesmo. Seguindo cuidadosamente as instruções, eu consegui realizar as experiências com aquela faixa e fiquei encantado com o resultado obtido. A Fita de Möebius pode ser usada para representar o símbolo do infinito e a sua confecção lembra muito uma máscara de carnaval. O Carnaval de Riverdale 2019. O que torna este anel mágico são as suas propriedades e características peculiares que apresentam um caráter investigativo.

Hoje, o anel de Möebius é bastante conhecido. Para você ter uma ideia geral do quanto este anel é famoso, vejamos alguns exemplos importantes onde ele aparece disfarçado.

Aparece no logotipo da Online Editora.
O símbolo do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada) apresenta uma Faixa de Möebius na sua logomarca.

O anel também aparece na forma como a letra A do nome Globo Ecologia foi desenhada. Este anel foi ao ar, para todo o Brasil, numa das edições do programa "O Formigueiro" da Rede Band de Televisão, apresentado por Marco Luke, na ocasião.


Este anel também pode ser encontrado como esculturas em várias partes do mundo, sendo estas feitas de concreto, metal ou outros tipos de materiais. E o mais incrível de todos: o molde do símbolo universal de reciclagem é uma Tira de Möebius! Este objeto geométrico fantástico é famoso devido à uma série de experiências que podem ser feitas a partir de sua forma espacial, que vão da verificação de sua face única, passando pelas diferentes maneiras de cortá-lo, até o manuseio do objeto e o seu mergulho em líquidos.

O processo de construção desse anel é bastante simples, muito fácil e rápido: basta pegar uma tira de papel, dar uma volta de 180° em uma de suas extremidades e colá-las, fechando assim o anel. Dessa forma, ele está pronto para ser manuseado de todo jeito possível. Para dar um aspecto mais sofisticado, se você não quiser que ele seja apenas branco, pode colori-lo ou até ilustrá-lo ao seu critério.

Até o grande desenhista holandês M. C. Escher conhecia o Anel de Möebius e era fascinado por ele. Escher imortalizou este objeto através da sua famosa gravura na qual aparece o anel numa espécie de trama metálica sendo percorrida por algumas formigas, revelando assim o seu lado único que simboliza o infinito e o constante trabalhar destes insetos que representam um símbolo ideal de sociedade.
Por que estou falando agora deste anel?
Porque acho que o anel representa muito bem alguns mistérios do universo que nos são revelados de forma espontânea e enigmática.
Trabalhar com este objeto nos dá uma sensação extraordinária.
Faça você também algumas experiências com este anel magnífico e interessante.

São tantas as maneiras de se explorar o anel de Möebius que davam para escrever um belo livro. Sem dúvida, seria mais uma maneira de dinamizar as aulas num laboratório de Matemática, através de uma oficina cuja temática principal seja o anel de Möebius. E o que é mais interessante: só é necessário lápis, papel, cola e tesoura. Materiais simples de se encontrar e que estão ao alcance de todos.

Se você ainda não conhece este famoso anel e suas intrigantes propriedades, dê uma pesquisada na internet e veja o quanto ele é interessante e fácil de manusear. Então, mãos à obra e bom trabalho!

JOSIVAL      

Este artigo já foi lido 334 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca