Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



Miragem A A A A

Um demônio me enganou. Fui vítima de um engodo. Acho que ou fora Loki ou fora um Djinn africano. Vi de longe um jovem caminhando a sós. Bermuda jeans azul marinho, camisa cinza e um boné marrom que pela distância, parecia salmão. Fui atacado simultaneamente por Cupido. Fiquei encantado e hipnotizado. O Rapaz olhava para trás e parecia ser Matheus. Eu o segui. Segui até a cidade de D'us, achando que ele caminhava para a Casa de seu Pai. Dei a volta completa na cidade de D'us. Voltei pelo campo dos aviões. Retornei para a rua na qual me encontrava anteriormente. Nada! Continuei seguindo por esta rua, quado de repente o Matheus apareceu. Um torvelinho baixou sobre meu corpo. Segui me aproximando sem acreditar. Mas, logo adiante, percebi que não era Matheus, era Vinícius. De certa forma me aliviei pela miragem.
Não estava preparado para tal reencontro. Conversei com Vinícios sobre Madalena, só para disfarçar. Voltei num ângulo de 180°.

Muito tempo depois, percebi que a culpa disso tudo tinha sido porque pedi a metade da latinha de cerveja de Zé Pilintra.

KKKKKK! Tudo por cousa da maldita cerveja de seu Zé Pilintra.

Mais tarde, após o café na casa de Dora, fui caminhar de fato. Encontrei-me com os morcegos. Eles confirmaram tal fato e ainda zombaram de mim com o seu Zumbido de voo baixo e próximo ao meu corpo.

Finalmente ainda me mostraram outra miragem: dessa vez uma tentativa de affair.

Viva a travessura de Loki!

JOSIVAL      

Este artigo já foi lido 146 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca