Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



Um texto "Difícil" de ler A A A A

No alto da Torre, um homem, José Motorista dos Santos, é assassinado como forma de presságio mediante saque e ciúme. O conteúdo gerou confusão e o resultado foi um conjunto de respostas plausíveis. O cartucho magnético fora inserido erroneamente, diante do espírito da confusão. E o inesperado acontecera devido à negligência ou, talvez, descuido mesmo. As informações não batiam. Mas o que estava de errado era o cartucho magnético. Após realização da eventual 'troca', o dispositivo funcionou e liberou o que tinha que liberar. O mais incrível de tudo é que com tanto tempo perdido, não houve perda real de tempo. Aconteceu uma dobra no Tempo e o caminho permaneceu o mesmo. O agente coadjuvante era xará do tal José Motorista...
Diante da aproximação e da experimentação, a ação fora realizada com sucesso. O também incrível foi o resíduo gerado. Finalizamos com papel termossensível que será validado após ser entregue ao portador... e com outro papel termossensível, cópia fiel do primeiro, mas não tão fiel assim, pois a impressão não fora feita adequadamente: faltou termodinâmica o suficiente e sobrara mecânica mecatrônica automática com sinais de inteligência artificial.

Após o retorno, a notícia de que outro xará havia sido vetor de um vírus se espalhou assim como o próprio vírus.

O Primeiro personagem Motorista era homônimo do verdadeiro e primeiro personagem que representa muito bem "Que onde é essa meu irmão?". Ainda assim há o envolvimento de um segundo motorista homônimo que age num espaço de aproximação de clã.

Alguns papeis foram trocados e alguns lugares também foram trocados.
Tudo isto ocorreu porque 'Ele' representa o espírito da confusão.

Pode até ser simples a leitura, aparentemente.
Mas garanto: é realmente um texto difícil de ler.

Se não, difícil de compreender!

Outrossim, posso afirmar com toda a certeza: o Mistério vai continuar...e se apresentar de outra forma.

JOSIVAL      

Este artigo já foi lido 113 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca