Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



EU II A A A A

Eu em minha longa caminhada continuo a vagar pelas diversas estradas da vida,
Eu fui me envolvendo nesse universo de prazer,
Eu me embriagava nas mais belas noites de amor, tomava a madrugada como se fosse uma pela taça de vinho,
Eu envolvido nesse jogo na qual não queria perder erguia a taça para o céu e passava a língua entre os lábios e dizia mais um dia de prazer,
Eu não conseguia encontrar a pessoa que desejava e que iria me fazer feliz,
Eu cansado de procurar, me sentei sobre uma pedra e fiquei a pensar,
Eu pensava quanto tempo levaria para encontrar a pessoa certa,
Eu em meu pensamento perguntei a mim mesmo o que será o certo ou errado,
Eu sem resposta usei uma frase enquanto não encontro o certo, curto com os errados,
Eu me levantei desta pedra tão decepcionado comigo mesmo pela resposta que tinha obtido,
Eu segui a estrada da vida e por diversas vezes caia na tentação do prazer sentia que não podia mais com o peso de minha consciência,
Eu ia para baladas na qual me entregava em diversos braços,
Eu chegava ao final da noite com um cansaço físico e um vazio persistia em meu coração,
Eu em mais um dia de minha vida procurava ajuda em outras pessoas tentado me entender,
Eu voltava mais um dia para casa sem resposta, pois as pessoas não me entendiam e não sabia onde queria chegar,
Eu pensava como as pessoas realmente vão me entender se EU não sei nem o que quero,
Eu a cada noite que se passava me empregava nas fontes de prazer,
Eu sorria e me sentia o centro das atenções sabia que era naquele momento de festa que iria me fazer feliz,
Eu dizia a vários amigos vamos viver o momento, pois não sabemos do amanhã,
Eu por quantas vezes me coloquei em situação de conforto para não enxergar o que era certo,
Eu por quantas vezes chorei por não me amar e não saber o quanto a vida é maravilhosa,
Eu talvez maltratasse pessoas que me amava e não fui capaz de enxergar,
Eu não consigo calcular quantas pessoas passaram pela minha vida só pela simples atração do prazer,
Eu só tenho a certeza e a mais sensata emoção, pois irei encontrar a pessoa que vai ocupar o meu coração, e poderei dizer o quanto essa pessoa é importante em meu próprio EU...

ZAU      

Este artigo já foi lido 1016 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca