Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



Diante das Águas - O medo, a culpa e o ódio. A A A A

Chegando à escola Clara se senta e Rafael se senta ao lado dela antes que Hugo se sente primeiro, então Hugo se senta atrás de Clara, Rafael olha para ele e dá um sorriso irônico, Hugo fica com um olhar de ódio para ele, Fabiana e Tatiana se sentam no lugar que elas sempre sentavam. Depois de algum tempo Rafael mostra uma linda pulseira para Clara, ela fica encantada com a pulseira. —Olha essa pulseira Clara, disse Rafael.
—Nossa, é linda!
—Eu sei, eu comprei para presentear uma garota muito especial para mim!
—Essa garota é de sorte!
—Tome...
—O quê?
—Essa garota é você!
—Ah, obrigada Rafael, mas...
—Senhorita Nunes? Poderia me deixar continuar dando a aula sem que me interrompa? Disse a professora.
—Ah, desculpe Senhora Pereira, disse Clara.
—Obrigada.
Hugo ficou bastante incomodado com o presente que Rafael deu para Clara, ele percebeu que Rafael está querendo alguma coisa dando esses presentes para ela, mas Clara inocentemente aceitava os presentes com alegria, e Rafael cada vez mais achando que estava conquistando Clara, e fazendo-a esquecer o Hugo. Ele fica conversando com ela a aula toda para irritar Hugo, Hugo não estava agüentando mais em ver Rafael ao lado de Clara, mas ele se controla; ele não conseguia esconder o olhar de ódio para Rafael, Tatiana e Fabiana percebem isso em Hugo, mas ficam quietas naquele momento. No final da aula Rafael e Clara se levantam e ele dá um beijo no rosto de Clara e diz “Tchau”, Hugo fica olhando para a face dele de boca aberta cheio de raiva até ele sair da sala. Clara fica surpresa com esse beijo, porque ele nunca foi de beijá-la assim. Hugo imediatamente perseguiu Rafael, Clara o chama, mas ele não responde; Rafael tinha ido ao banheiro e assim que ele entrou neste, Hugo também entra para tirar satisfações com ele. Hugo já entrou no banheiro empurrando-o pelas costas, mas foi um empurro leve. —O que você realmente quer com a Clara? –Perguntou Hugo com raiva. —Amizade! Disse Rafael.
—Mentira, diz a verdade.
—É a verdade!
—Ninguém quer a amizade de alguém dando esses presentes.
—Na verdade, eu quero a Clara para mim!
—Mas acontece que ela é minha namorada e não quero que você fique presenteando-a!
—Escute, eu sou amigo, não vou parar de presenteá-la e muito menos parar de falar com ela.
—Se eu souber que você fez algum mal para ela, eu acabo com você!
—Não farei mal a ela, porque eu a amo, mas você terá uma breve surpresa!
—Do que está falando?
—Já, já você verá!


Continua...

ALESSANDRO - A.M      

Este artigo já foi lido 1204 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca