Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



Quando Encontrei a Escola de Magia II. A A A A

O sol está nascendo e eu me preparo para voltar à floresta. A caminho da floresta fico pensado nas pessoas que conheci ontem. Eram seres tão iluminados que não consigo explicar, e fui prosseguido o caminho. Chegando à margem de um rio encontrei aquela garota que conheci ontem do outro lado da margem, ela me cumprimento dizendo: olá jovem rapaz que bom te encontrar, sinto que gostou de caminhar na floresta, posso te fazer companhia. Eu respondi: sim, o que faz tão cedo na floresta Adozinda, eu adoro passear por aqui antes de ir à escola, eu perguntei, escola? E ela com um belo sorriso responde: sim a escola de magia, você quer ir até lá, vamos em minha vassoura que eu te levo. Olhei para aquela menina, para saber se realmente eu poderia ir com ela, pois fazia pouco tempo que tinha conhecido. Ao olhar aquela garota, uma luz lhe rodeava parecia que poderia ver o seu espírito de bondade. Ela me estendeu sua mão e eu subi naquela vassoura mágica. Seguimos até à escola na qual ela tinha falado, eu desci da vassoura mágica, encantado com a beleza da escola fiquei minutos a observar a magia daquele local, quando olho para traz para agradecer a menina ela tinha desaparecido. Vou me aproximando da escola e escuto uma voz que diz seja bem vindo, tudo aquilo era tão curioso, não queria acreditar, mais era tudo muito real. Então resolvi entrar na escola e caminhei até à secretaria para obter informações, ao entrar uma pessoa disse: teremos o prazer em receber como nosso aluno e juntos partilhar nossos segredo mágico, meu coração batia forte que não conseguia explicar. Em meio de muitos olhares eu me matriculei na escola de magia, então em seguida fui para aula com o Professor Rafael, onde em minha primeira aula me ensinou a observar os pequenos detalhes da magia das artes. Terminado aula passei no intervalo rapidinho não teve tempo de conhecer ninguém, pois tinha que voltar para casa, afinal o dia já estava encerrado. Quando vou saindo da escola, aquela moça estava no jardim e falou: tenho algo a te dizer, eu parei para ouvi-la. Ela disse você não que conhece sua feiticeira protetora, eu respondi; sim, Adozinda falou sente-se, sua feiticeira protetora que vai velar pelo teu destino é a Vireo. Eu disse muito grato, mais tenho que volta para casa, no caminho de volta fiquei a pensar sobre a feiticeira protetora.

ZAU      

Este artigo já foi lido 1012 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca