Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Átrio > Biblioteca > Textos dos Alunos



O quadro ladrão de almas A A A A

Nos fins da Oxford, mesmo nas ultimas casas uma família acabara de se mudar para a casa nº333,durante duas semanas a desencaixotar as roupas, os copos de cristal,e tudo o resto essencial para a organização da casa.Bem continuando, a filha daquela família, Layla,encontrou passados alguns dias um quadro com uma menina com um ar de tristeza. Layla gostou logo daquele quadro, não sabia o porquê,mas gostava. Os dias foram passando, até ao dia em que chegou a casa furiosa pois tivera uma nota má no seu teste,olha para dentro do quarto,para ver se não estava lá dentro a mãe. O quarto estava com tons acastanhados. Olhou para o quadro, observou-o com atenção e ficou petrificada, quando reparou que o rosto da menina já não mostrava tristeza,mas sim alegria.Layla pensou ser apenas impressão e não ligou. No dia seguinte já vinha mais bem disposta voltou para o quarto e olhou para o quadro, novamente ficou petrificada, o quadro já não mostrava alegria mas sim raiva,tanta raiva que parecia quase querer sair do quadro e matar. Layla pediu a mãe para queimar o quadro.A mãe dela só conseguiu fazer esse trabalho à noite pois tinha muito trabalho e não o conseguiu fazer mais cedo.Layla foi ver uma ultima vez o quadro e reparou que estava atrás do quadro um papel que dizia:
''Não me parta o queime pois a sua alma faz parte de mim agora. IRENNA.''
Mais uma vez Layla não ligou e deixou o quadro ao encargo da mãe. A mãe começou por partir o quadro,de seguida Layla ia-se partindo também, depois a mãe dela queimou-o na lareira e Layla carbonizou-se.
No dia seguinte a mãe de Layla foi acordá-la pois já passavam horas de se levantar,e achou-a carbonizada.
Há quem diga que layla ficou também ficou presa num quadro e rouba almas com IRENNA

FREDY - FREDY      

Este artigo já foi lido 982 vezes



Lista de artigos publicados pelos alunos    Biblioteca