Este site utiliza cookies. Ao continuar neste site autoriza a sua utilização e concorda com a Política de Privacidade e com a Política para os cookies.
Escola de Magia
Login e aceder à área de aluno
ou
Matricular-se na Escola de Magia
MENU
Entrada > Átrio principal > Livraria > Adozinda - V de Volta > Citações

Citação do livro Adozinda - V de Volta

Adozinda recusou prontamente.

- Nem pensem! Não vos vou ajudar a concretizar uma maldade dessas!

- Desiludes-me! Depois de toda a saliva que perdi a explicar-te o enquadramento necessário para obter a paz no mundo! O nosso plano não é maldoso. Pelo contrário. Alguém tem de dominar. É a lei da natureza. Uma aliança sólida entre os mais fortes, com poder para intervir nos conflitos, aplicando a repressão, preservará a paz a nível mundial.

Ainda assim, Adozinda não o faria. Sabia que a paz que Limoso pretendia era a paz em que todos o serviam.

- Ao longo da vida, defendi apenas os meus interesses - admitiu Limoso. - Isso acabou! Sou um homem diferente. O que vou fazer é em benefício da humanidade. Em aliança com os grandes génios que te mencionei, tomarei sobre os meus ombros a pesada tarefa de dirigir os destinos do mundo e, debaixo da minha benévola liderança, garantir-se-á a estabilidade e o progresso. Existem guerras porque os líderes são fracos. Esta equipa de luxo esmagará qualquer revolta e conflito.

- É melhor contentares-te em seres o único grande tirano desta era, Limoso. Por alguma razão a natureza não vos produz em grandes quantidades - explicou a bruxinha.

Limoso suspirou longamente.

- Se não ouves a voz da razão, forças-me a recorrer a outras formas de te motivar, formas essas que, acredita, não são do meu agrado.


Citações do livro Adozinda - V de Volta


Átrio principal | Jogos | Auto conhecimento | Contactos
Termos e Condições | Privacidade | Cookies


Language: English | Português

Copyright 2019, Sofia Ester.